Assalto e tortura no centro de Búzios

14 de janeiro de 2014 10:200 comentários

Cidadão relata através de carta enviada ao Jornal Folha de Búzios, momentos de pânico vividos por mãe e filha no Mangue, centro de Armação dos Búzios, na última sexta feira 10/01/2014.

Minha filha de 17 anos e sua mãe saíram de férias para ficar dez dias em Búzios. Infelizmente, no terceiro dia de um raro período de momentos mais tranquilos no ano, ao estacionar o carro numa rua próxima ao Centro, foram abordadas por dois marginais armados, na rua do Fórum (Rua 2). De um segundo para outro, mal elas abriram as portas, os tais dois sujeitos surgiram do nada, certamente da vegetação alta no terreno ao lado e as mandaram entrar de volta no carro.

Entregaram tudo o que tinham e foram obrigadas a circular com eles. Mandaram que as duas se abaixassem no banco de trás com um dos bandidos, o que estava armado, visivelmente alterado, enquanto o outro foi para o volante. Talvez fosse um erro delas, o de parar numa rua sem iluminação e sem movimento de comércio. Mas era a  rua do Fórum e além disso estava igualmente repleta de carros estacionados, em fila e dos dois lados. Elas imaginavam também que a cidade estivesse segura, ao menos no Centro.

Haviam saído para comer alguma coisa na Rua das Pedras. Isso tudo ocorreu por volta das 21:00 horas dessa ultima  sexta feira, dia 10/01/2014. Tinham abastecido antes o carro, no posto  localizado na estrada Usina Velha e daí foram em direção ao estacionamento pago que haviam parado no dia anterior. Nesse dia o estacionamento estava lotado, assim como todas as ruas próximas. Elas seguiram então em direção à rua do Fórum.

Após esses momentos de pavor no carro, que pareceram ter durado incontáveis horas, com os dois marginais no comando, irritados, arma em punho com as duas mãos, ouvindo toda a sorte de conversas entre eles, foram largadas a cem metros da Rua das Pedras, mas do lado oposto à rua do Fórum.

A impressão que temos é que a cidade de Armaçāo dos Búzios tem um aparato de segurança extremamente inferior à autoridade dos marginais, que são muitos, mas são poucos os pontos de iluminação publica, poucas câmeras nas ruas, muitos guardas municipais que orientam o trânsito e muito poucos policiais da Policia Militar.  Entre os diversos pontos mais frágeis de segurança de Búzios, onde a vida de moradores e visitantes está certamente em risco, um deles é esse – a rua do Fórum. A própria delegacia conta com condições visivelmente precárias de infra-estrutura, inclusive de viaturas.

Pesquisei os jornais de Búzios e vi que ocorrências do tipo têm sido bem maiores que se possa imaginar. Mas não vamos nos iludir. Talvez o trauma de sessões de tortura como essa ainda justifique comentários do tipo: “ainda bem que estão vivas!” ou “quem mandou parar na rua do Fórum?, Você não sabia?!”  Pensamentos assim só justificam a rotina do medo e revelam a incapacidade total da nossa sociedade viver em cidades normais. Minha filha e sua mãe estão vivas graças às suas reações de tranquilidade. Não graças aos bandidos nem à segurança de Búzios.

PS- Esse texto pode ser enviado com meu nome a autoridades, mas para publicação peço ficar anônimo por razões óbvias. O fato foi registrado na 127a DP em Búzios.

Este email foi enviado via formulário de contato em Jornal Folha de Búzios http://www.jornalfolhadebuzios.com.br

Deixe um comentário